Mais uma cervejinha? (da paródia diária das festas de verão ao risco da dependência alcoólica)

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Apesar de estarmos em plena silly-season, decidi escrever hoje sobre um problema grave, muitas vezes negligenciado: o consumo de álcool em demasia. Baseando-me em dados da Direção Geral da Saúde, apresento umas notas do que é esta doença, que constitui, em Portugal, um verdadeiro problema de saúde pública. Os comportamentos de risco começam, muitas vezes, na juventude e quando a pessoa se apercebe, já se tornou dependente, com todas as complicações que o alcoolismo acarreta para o próprio, para os seus familiares mais próximos e na vida laboral.

  • O álcool é a terceira causa de doença e morte prematura a nível mundial.
  • O álcool afeta as zonas do cérebro que controlam a concentração, a coordenação, o comportamento e a emoção.
  • O álcool é um fator de risco importante de várias doenças: tumores, doenças cardiocerebrovasculares, cirrose hepática, impotência e infertilidade, infeção pelo VIH (porque os estados de embriaguez aguda levam, muitas vezes, a comportamentos sexuais de risco), depressão, pneumonias, tuberculose (porque o organismo fica fragilizado e sem competência no combate às infeções).
  • O álcool é responsável pelo aumento dos níveis de criminalidade, violência doméstica e sinistralidade rodoviária.
  • O álcool consumido durante a gravidez está associado a alterações no desenvolvimento cerebral fetal que podem originar défices intelectuais (este risco aumenta de forma dose-dependente).

Embora as bebidas alcoólicas tenham diferentes graduações, os copos habitualmente mais usados para cada uma das diferentes bebidas têm também diferentes volumes, podendo por isso ter quantidades idênticas de álcool. Por norma, uma unidade bebida padrão corresponde a 10 gramas de álcool puro.  A quantidade de álcool puro ingerido pode ser calculada através da seguinte equação: volume de bebida (ml) x percentagem de álcool por volume (%) x densidade do álcool (0,79 g/ml). Exemplo: uma cerveja com 330ml com 5% de álcool equivale a 330 x 0,05 x 0,79 = 13g de álcool puro ou 1,3 bebidas padrão.

No homem entre os 18 e os 64 anos a quantidade máxima diária recomendada são duas bebidas padrão ou 20g de álcool puro. Após os 65 anos, a quantidade máxima diária recomendada reduz-se para uma bebida padrão (10g de álcool puro). Na mulher a quantidade máxima diária recomendada é uma bebida padrão ou 10g de álcool puro em qualquer idade.  Ultrapassar estas quantidades é muito fácil, tornando o benefício que está descrito, do consumo de 1 copo de vinho tinto por dia, na prevenção das doenças cardiovasculares, numa plêiade de complicações médicas, muitas delas graves e potencialmente fatais.

Fica o link para um questionário AUDIT (Alcohol Use Disorders Identification Test) que servirá para saber se está em risco de sofrer desta doença e, se sentir que sim, o alerta para que procure o seu médico e lhe peça ajuda.

http://portal.cmespinho.pt/fotos/editor2/Accao%20Social/Alcool/questionario_audit_versao_pt_dgs.pdf. (na última questão, acrescentar 1 ponto se a resposta for “sim”). Uma pontuação superior ou igual a 8 pontos já sugere um risco de vir a desenvolver alcoolismo; superior a 16 requer intervenção especializada (nocivo). Consideram-se já dependentes de álcool todos aqueles cuja pontuação no teste seja superior ou igual a 20 pontos e merecerão abordagem urgente multidisciplinar.

Não queira remediar: previna – menos álcool e mais protetor solar!

Haja saúde!

 

Cláudia Rodrigues, Médica especialista em Medicina Interna

Ilustração de Luís Cardoso

Share.

About Author

Cláudia Rodrigues nasceu a 5 de julho de 1980, na Maia, concelho da Ribeira Grande, em São Miguel. Cumprindo o desejo de sempre de ser médica, rumou a Lisboa em 1998 para estudar na faculdade de medicina. Desempenha, atualmente, funções no Hospital do Divino Espírito Santo. A Universidade dos Açores conta, ainda, com a sua colaboração no ensino da disciplina de propedêutica médica, aos alunos do 3º ano do curso de medicina.

Comments are closed.